Arquivo da tag: ciclofaixa

CARTA À CET SOBRE INSTALAÇÃO DE CICLOVIA NA RUA DR. RAFAEL DE BARROS

Conforme nossas recentes atas, fomos interrogados sobre a possível instalação de uma ciclovia na Rua Dr. Rafael de Barros. Após várias discussões, resolvemos, conforme atas, entregar à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) a carta abaixo para mostrar a posição da Associação de que uma ciclovia na Rua Dr. Rafael de Barros, será algo que seguramente acarretará em acidentes dada as características da rua em questão. A entrega foi feita no dia 30/03.

Segue a carta.

À Companhia de Engenharia de Tráfego

Exmo. Senhor Jilmar Tatto,

 Senhor Presidente,

 

Recebemos, de moradores da região, a informação de que há planos para ser criada uma ciclofaixa na Rua Raphael de Barros, em todo o seu percurso.

Não obstante a medida se revista de grande interesse social, já que visa prestigiar o uso da bicicleta, em substituição ao de veículos motorizados, com inúmeras vantagens, gostaríamos de alertar para algumas questões que chamam a atenção da Associação, do comércio local e, principalmente, dos moradores, preocupados com a segurança dos usuários da rua:

  • a via, com tráfego muito intenso, é estreita e possui uma inclinação muito elevada, apresentando cruzamentos perigosos com as Ruas Coronel Oscar Porto e Mario Amaral;
  • há uma linha de ônibus (5106-10 – Largo São Francisco), que circula nessa rua, o que amplia o grau de risco, em razão de fluxo de veículos pesados;

 De fato, a posição da Associação frente a essa possível instalação da ciclofaixa é de enorme preocupação com a possibilidade, quase certeza, da ocorrência de graves acidentes, devido às características da rua, acima mencionadas.

Vale consignar quanto à possibilidade de que outras ruas paralelas e de tráfego menos carregado possam ser consideradas na presumida aplicação da medida.

Assim, pedimos que V.Sa. considere os argumentos ora expostos, no exame da viabilidade da instalação aventada, deixando clara nossa posição de total apoio a esse tipo de ação, no caso de se preservarem, prioritariamente, os níveis de segurança indispensáveis ao trânsito das pessoas.